FGV – 2023 – Fiscal de Tributos Estaduais (MT) – Teste Softaware

A estratégia de teste software cujo objetivo principal é verificar como um dado software se comporta em um cenário que exige recursos computacionais em quantidades, frequência ou volumes anormais é o teste de:

A)estresse.
B)integração.
C)regressão.
D)unidade.
E) usabilidade.

Comentários:

O bizu é a expressão “quantidades, frequência ou volumes anormais”. Para chegar nesse estado o sistema é testado em seu limite. Esse teste é chamado de teste de estresse, nesse caso o sistema é submetido a  condições extremas. Portanto, gabarito A.

Vejamos a definição dos demais itens:

Teste de integração:  é usado para verificar se o software não apresentar erros, após diversas partes (unidades) serem colocadas para funcionar juntas. Ou seja, o objetivo é identificar problemas de integração que possam surgir quando diferentes partes do software são combinadas.

Teste de regressão: é possível que ao fazer uma alteração no software isso gere defeitos em outros locais que já haviam sido testadas anteriormente. No teste de regressão, você verificar se partes ligadas ao código alterado foram afetas ou se continua funcionando da maneira correta.

Teste de unidade:  quando testamos uma parte específica e pequena do código (uma unidade).

Teste de usabilidade:  avalia a facilidade de uso do ponto de vista do usuário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima